Organize as suas finanças de forma simples e rápido, e tenha Sucesso.



Hoje eu vou compartilhar uma matéria, muito interessante, que eu li no site do SEBRAE.


Proteja seu caixa em tempos de crise.


Em um cenário de crise em que o empresário enfrenta diminuição de movimento de clientes, queda no faturamento, redução nas vendas e boletos chegando o tempo todo, ter controle das suas finanças e proteger o caixa da empresa é fundamental.

Não dá para ter descontrole e sair gastando sem critério. O momento é de colocar o pé no chão, analisar com cuidado a situação financeira do seu negócio e tomar decisões acertadas, com base em informações reais.

É essencial a criação de um plano de contas, em que serão ordenados os registros de entradas e saídas futuras e posteriormente a identificação da origem e do destino do dinheiro da empresa, podendo traçar ações para a proteção do caixa.

Contudo, as empresas precisam estar atentas para não cortar custos/despesas que são sensíveis ao negócio, reduzir custos que afetam a qualidade do serviço, demitir funcionários qualificados. Reavalie todas as despesas fixas, veja onde há desperdícios ou há real necessidade.

Para facilitar a organização e proteção de caixa, o Sebrae fez uma lista de ações para ajudar você a trilhar uma solução para seu negócio.


Algumas ações para ajudar empresas que estão em dificuldades financeiras.


1 - Controle os gastos da empresa: O primeiro passo é realizar o controle dos gastos da empresa, colocando tudo no papel e fazendo uma análise minuciosa.

Verifique a possibilidade de corte de alguns gastos não necessários nesse período ou que poderão ser reduzidos, como assinatura de TV, diminuição de consumo de energia, de consumo da água, troca de plano de celular e diminuição da retirada atual. Visualize a movimentação bancária da sua empresa, para saber a real necessidade de serviços bancários, e economizar. Sempre que não se conhece essa demanda, criam-se despesas bancárias dispensáveis.


2 - Faça o levantamento de todos os recebimentos previstos: Avalie também quais são as receitas que ainda estão para entrar, organizando essas entradas por meio de pagamento: cartões, pagamentos parcelados, cheques pré-datados, dinheiro etc. Faça uma previsão de possíveis vendas, mas não esqueça de considerar eventuais inadimplências e possíveis renegociações.


3 - Avalie quais entradas de recursos poderiam ser antecipadas: Caso tenha algum recebimento de cartão ou mesmo algum parcelamento de cliente que possa ser negociado e antecipado para cobrir os compromissos atuais, este é o momento. Não esqueça de considerar taxas de cartão ou mesmo descontos concedido aos clientes que anteciparem ou mudarem a modalidade de pagamento.


4 - Analise os estoques e a produção: É importante analisar os estoques e a produção, verificando a possibilidade de substituição, combinação, adaptação, modificação, dar outro uso, eliminação ou fazer uma reorganização para geração de receita nesse período e talvez até a abertura novos mercados, novo público e nova proposta de valor.


5 - Estude possibilidade de geração de novas receitas: Caso não exista nenhuma reserva, ou não queira recorrer a ela, talvez seja o momento de pensar em se desfazer de algum bem, como mercadorias paradas no estoque, máquinas, móveis, equipamentos, veículos que não estejam sendo utilizados ou que não sejam úteis nesse momento. Dessa forma, uma reserva extra daria segurança para o negócio voltar à normalidade sem necessitar de capital para giro de estoques ou pagamento de despesas fixas.


6 - Verifique as linhas de crédito disponíveis: Se ainda assim o caixa da sua empresa continuar no negativo, é importante considerar a possibilidade de buscar crédito. Lembre-se de que o crédito não é a solução do problema, mas te dá tempo para pensar em um novo modelo de negócio, interligado, conectado, ágil, com controles dinâmicos e preparado para novos desafios.


7 - Utilize planilhas que facilitam os controles: Para facilitar essas análises e permitir um controle mais rígido do caixa da empresa, existem várias ferramentas que podem auxiliar o empreendedor como fluxo de caixa, controle gastos, previsão de receitas e controle de estoques. Faça o bom uso dessas planilhas e acompanhe de perto os resultados da sua empresa. A forma como o empresário irá se comportar neste período de crise será o seu diferencial, não se desespere, busque alternativas.

Fonte da matéria, Sebrae, / Acesso em: 10 de junho de 2020.




É muito importante, que a empresa tenha o controle financeiro, pensando nisso, e atuando juntamente com empresas que necessitam ter um fluxo de caixa, de fácil manuseio,

a Pleno Financeiro, desenvolveu uma planilha financeira empresarial, para ser usado diariamente de forma otimizada.

Controle seu financeiro de forma simples e prática e tenha um fluxo de caixa, demonstrativo de resultado, previsto X realizado; e o melhor de tudo, em um único lugar.

Se tiver interesse, clique na imagem abaixo, para assistir um apresentação, ou entre em contato com a Pleno Financeiro.




Acesse os vídeos do nosso canal do YouTube, aonde compartilhamos dicas para as Empresas.





Nosso compromisso

Ajudar pequenos empresários e gestores a terem um gestão financeira saudável de forma simples e prática.

Pleno Financeiro é a marca comercial da empresa Zecovizk Treinamentos e Serviços Administrativos Ltda - CNPJ 08.422.440/0001-49.

Escritório comercial

Rua Benjamin Constant, 308, Centro - Itatiba, SP - 13250-340

2006 - 2020

Vamos bater um papo?

(11) 9.4804-0101

contato@plenofinanceiro.com.br

  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook